Intervenção Musical Era Disco

(0)
São Paulo, SP

Highlights

  • Liderado por Carlos Navas, artista com 23 anos de carreira e 10 discos gravados.
  • Sobre o trabalho

    A intervenção Musical Era Disco é um projeto especial do versátil intérprete Carlos Navas. Embora associado à MPB, à memória musical e às canções infantis, o artista é um grande fã de disco music e , eventualmente, abordava o repertório em algumas apresentações e eventos corporativos. Recentement...

    A intervenção Musical Era Disco é um projeto especial do versátil intérprete Carlos Navas. Embora associado à MPB, à memória musical e às canções infantis, o artista é um grande fã de disco music e , eventualmente, abordava o repertório em algumas apresentações e eventos corporativos. Recentemente, abrilhantou a edição “Sesc na Virada Cultural”, no Hall do Cinesesc, em 18 de Maio de 2019, onde foram feitos os registros em vídeo aqui contidos. Acompanhado por Serginho Souza (Baixo), Laffayeth Persaud (guitarra) e Felipe Kasteckas (bateria), apresenta clássicos da Era Disco como “Hot Stuff” e “Bad Girls” (lançados por Donna Summer), “I Love the Nightlife” (Alicia Bridges), “Zodiac” (Roberta Kelly), “Stayin Alive” (Bee Gees), “Never Can Say Goodbye” (Gloria Gaynor) , “Dancing Queen” e “The Name of The Game” (Abba), e “It ´s Raining Men” (The Weather Girls).

    Carlos Navas
    O intérprete paulistano tem dez discos solo elogiados. Em seu repertório, reúne autores contemporâneos expressivos como Alzira Espíndola, Itamar Assumpção, José Miguel Wisnik, Marina Lima e Vitor Ramil. Em vinte e três anos de carreira, lançou álbuns temáticos dedicados a Mario Reis e Custódio Mesquita e também dois cd´s infantis: “Algumas Canções da Arca... “(2004) e ”Canções de Faz de Conta” (2007), onde interpreta, respectivamente, Vinicius de Moraes e Chico Buarque para crianças.
    Em 2013, chegou ao mercado o DVD ENSAIO, que registra sua passagem pelo programa homônimo, dirigido por Fernando Faro. O acústico “Crimes de Amor” (2015/2017) é seu décimo álbum e mereceu elogios unânimes da crítica. Em 2016, regrava em voz e piano “O Chamado”, hit de Marina Lima (em parceria com Giovanni Bizzotto), que se torna seu primeiro single exclusivamente digital. É convidado pelo músico Guga Stroeter no ano seguinte para ser a voz do espetáculo em Tributo aos 30 anos do quinteto de Jazz Nouvelle Cuisine.

    Leia mais
    Ver mais